CHAT - JOVENES - LA ROCA DE HOREB

Author: Missão Venezuela
•18:31
Fábrica de Missionários
Nem leigos, nem santos

Rubem Martins Amorese

Afinal, como nascem os missionários? De onde vêm? Para onde vão? O que fazem? E por que fazem o que fazem? Se a fábrica de brinquedos do Papai Noel fica no pólo norte, a fábrica de missões fica em Jerusalém. Se do pólo norte vem o Papai Noel, de Jerusalém vêm os missionários.

Para Rubem Amorese, Jerusalém é a cidade onde vivemos. E o “ide” de Jesus não significa que eu não possa ficar. E, mais, não é apenas uma questão de geografia.

Fábrica de Missionários aponta para uma compreensão mais abrangente e bíblica da palavra “missionário”.

* * *

“Existem duas palavras que o diabo gosta de usar na igreja: “leigo” e “missionário”. A primeira desqualifica a maioria dos cristãos, colocando-os como coadjuvantes na tarefa missionária. A segunda qualifica uma minoria como sendo os únicos sobre quem pesa a responsabilidade de realizá-la. Os que vão para outros países têm uma forte convicção de chamado; os que ficam não têm convicção alguma. Não deve ser assim. Fábrica de Missionários nos apresenta um novo desafio.”
— Ricardo Barbosa

Fonte: Ultimato
This entry was posted on 18:31 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 9 de fevereiro de 2009 08:22 , Éverton Vidal disse...

C. S. Lewis era leigo e está entreos cristãos mais importantes do século XX. "Leigo", "Missionário" são apenas títulos, palavras humanas, o que importa é cumprir o indo do Cristo em todo lugar.

Abraço. Seu blog está muito bom.
Inté!